Onde estou? Para onde devo ir? Minhas pegadas desapareceram e agora não sei qual  é o caminho para casa. Tem alguém ai? Você pode me escutar? Eu estou perdida e confusa, você poderia me ajudar? Isso é assustador sabia? Olhar para os lados e não saber para onde ir, andar em círculos sabendo que você está sozinho, isolado do restante do mundo. Como as minhas pegadas, a minha existência também vai sumir? Vou ser simplesmente apagada deste mundo? Não quero continuar aqui, não nesta solidão, não neste vazio. Você poderia me levar de volta para casa? Hey, você está me ouvindo? Eu estou aqui, porque você não me ajuda? Eu só quero ser salva de mim mesma, porque eu tenho medo do que eu posso fazer se eu continuar me afogando neste imenso vazio. Não é esta a natureza dos humanos? Lutar pela sua vida? Eu estou fazendo isso pela minha. Isso, continue me ignorando, se você não quer me ajudar, tudo bem, posso não ser forte o suficiente agora para conseguir achar o caminho de volta, mas um dia eu sei que serei, mas saiba também de que quando você estiver perdido na escuridão e me pedir ajuda, eu não posso te dar certeza de que eu vou ajudar. 

inthiswholedamnworld

Photo postado em May | 5 |

Eu gosto de pessoas malucas, que não ligam pra nada.

Robert Pattinson (via romantizei)

(via botasbatida-s)

Quote postado em May | 70368 (Source) |

Era legal ficar sozinha, sem ter que sorrir e parecer satisfeita.

Crepúsculo.   (via deadmemories-in-my-heart)

(via polchlopek)

Quote postado em May | 107695 |

es-condida:

Foi pensando no passado que eu lembrei de você. Não, não senti nenhum efeito colateral da doença que me perseguia, o amor… Somente lembrei. Não senti borboletas no estômago, arrepios, formigamento e não senti uma louca vontade de ter você aqui. Lembrei de toda a minha vida, e de como você me fez mal e bem ao mesmo tempo. Lembrei de todo os nossos momentos e pela primeira vez em tempos, não senti aquela vontade de voltar ao passado pra viver tudo de novo com você. Não senti necessidade de procurar fotos suas pela bagunça do meu quarto e das coisas que te escrevi. Pelo ao contrário, eu me senti radiante percebendo que eu estava me curando daquele amor doentio que eu sentia, daquela obsessão por você. Radiante por não estar mais querendo e precisando de algo que nunca foi verdadeiramente meuE foi te encontrando em um dia chuvoso e frio que eu percebi que finalmente, o tão sonhado dia chegou. Eu finalmente estava curada daquele amor, estava comprovado. Fui capaz até de cumprimentar-te como se eu nunca houvesse derrubado um litro de lágrimas por você. Sem remorso, sem mágoas, sem rancor. Senti-me até bem por você estar aparentemente feliz, afinal eu sempre quis isso. E feliz por eu ter alcançado maturidade suficiente pra ignorar tudo… as noites mal dormidas em que fiquei pensando em nós, a saudade que nem deveria ter  existido, e da dor que você me causava. Eu consegui superar, afinal sempre superamos. Eu estou bem. E agora que eu não necessito mais de ti, me sinto feliz comigo mesma, não dependendo de ninguém pra colorir o meu céu cinzaÉ até engraçado eu lembrar de toda a loucura que eu fazia por você, de quando qualquer palavra sua me iludia, e de quando eu pensava que tinha chance de você ser meu. É engraçado, agora, me lembrar agora de como fui boba. Aqueles foras e promessas quebradas, aquela ilusão que fazia eu chorar de noite acordando com os olhos inchados não me perturbariam maisPelo menos por um tempoPois todo o mundo sabe que coração de mulher é igual a circo, sempre cabe mais um palhaço. E se hoje eu te esqueci, amanhã sofro novamente com outra pessoa. Porque afinal eu nunca aprendo com meus errose sei que só seremos verdadeiramente feliz com nosso verdadeiro amor (se é que no mundo de hoje em dia isso ainda exista). E de amor, depois de estar curada, eu não quero mais saber. Xô vício, xô doença maldita. De amor, depois de te esquecer, só quero o amor próprio. Só quero me amar, e ser amada. - es-condida

(via f-ragil-deactivated20120529)

Photo postado em May | 48 (Source) |
anti-veneno disse: +Follow Decididamente, você é uma das melhores escritoras desse tumblr, mais quer um conselho? muda o theme.

Muito obrigada pelo elogio. Eu gosto do meu theme, e eu não tenho mais tanta paciência para procura um novo, se quiser me dar sugestões eu agradeço. E mais uma coisa, eu estava vendo, e você não está me seguindo ^^. 

Ask recebida em May | |

Já faz muito tempo não faz? Você ainda se lembra de todos aqueles dias que passamos juntos? Eu não. Eles foram enterrados no fundo do meu coração, e lacrados com a dor dilacerante que havia crescido no meu peito. Mas tudo tem um lado bom não tem? Nós dois ficamos mais fortes e aprendemos a lidar melhor com a vida. Valeu a pena passar por tudo isso? Não sei, ficamos tempo demais presos ao passado sem viver o presente e cegos demais para conseguir visualizar o futuro para eu conseguir dizer que tudo isso valeu a pena. A única coisa que restou disso tudo, a única coisa de que eu consigo lembrar foi a dor, mas eu não posso te culpar por isso, já que eu mal consigo lembrar o seu rosto, sua voz, ou o seu nome. 

inthiswholedamnworld

Photo postado em May | |

Eu já não vejo mais motivos para sentir. Não neste mundo. Não nesta época. Não com estas pessoas. Sentimentos foram banalizados, rotulados como palavras sem significado, esquecidos, jogados em um canto de um lugar qualquer. Me diga do que vale sentir vivendo em um mundo como este? Um mundo podre que já se esqueceu o que é compaixão, amizade, e amor. Humanos, que julgam saber de tantas coisas, conhecedores de tantas tecnologias esqueceram de aprender com aqueles humanos considerados antiquados o que é sentir. Irônico não? Aprendemos tantas coisas para o nosso bem estar mas esquecemos a mais importante delas. O ato de sentir. 

inthiswholedamnworld

Photo postado em May | 5 |

Eu só lamento lhe ver desse jeito, distante. Esquecendo-se de mim e dos nossos momentos que um dia me pareceram perfeitos. E eles foram, certo? É, nós éramos perfeitos. Eu só lamento. Te ver se destruindo assim me destrói também. Sabe como é né, quando alguém é mais importante pra ti do que você mesmo. Eu é que nunca fui importante aos seus olhos, hoje já sem brilho. Você sempre foi aquele que eu dizia ser perfeito, o garoto mais disputado da cidade que olhou pra mim. É, era bom demais para ser verdade, eu e você, ou melhor, nós. Eu só lamento você ter guardado seu tempo para todos, menos para mim. Só lamento você ter preferido experimentar outras bocas de batom vermelho barato, pegar na mão de muitas outras e chamá-las de “fofa” ou “bebê” por que não lembra do nome delas, estava bêbado demais quando se conheceram. Eu só lamento você ter escolhido outros abraços, outros corpos quentes pra te esquentar. Só lamento. Lamento mesmo, mas não me arrependo-me de ter deixado-te ir. Foi melhor assim, ou talvez, não. Depende, mas foi melhor para prevenir maiores sofrimentos de ambos os lados. Eu, não vou ficar me desgastando e chorando todas as noites pela falta de você. E você, não irá sentir-se culpado por fazer o que fazia comigo, se é que você sentia isso em algum momento […] E agora, pensando assim, bateu-me uma raiva de você. Vontade de te enforcar até ficar roxo e ver-te implorando pela vida. Foi isso que tu fizestes comigo, garoto, me colocou na forca e foi apertando a corda cada vez mais, de pouquinho em pouquinho, para que eu sentisse uma dor ainda maior. Não sei se foi de propósito, mas que doeu, doeu. Doeu demais e ainda dói, mas não ligo. Vou superar. Não vou abalar-me com esses desencontros teus. Não vou deixar o meu epitáfio em tuas mãos, você não merece. Só lhe digo isso: você não merece. Não me merece, não merece os amigos que tem, muito menos a família que tem. Você merece se apaixonar por uma verdadeira vagabunda, que pise em você, te humilhe. Ter uns amigos mesquinhos e uma família que só te julgue. Você é errado. Mas eu perdoo, tá bom? Vou te dar esse apoio moral, porque teu abalo está visível até para aqueles que não te conhecem muito bem. Eu sei que lá no fundo tu me gostas, gostas muito. Mas não me merece, portanto, vou dar-te a mão, mas não queira o braço inteiro. Se tentares alguma coisa eu te coloco na beira da ribanceira e deixo-te cair. Aprendi a ser fria, estou machucada agora. Você me pediu assim, e assim, você vai ter. Não quero mais saber de romances recíprocos-não-recíprocos, porquê era assim que nós eramos. Mas só eramos, não somos mais. Me livrei desse carma que recebia teu nome e espero agora, que tu se livres de eu também. Não nasci grudada contigo, e não queria estar a dizer-te isto assim, mas você pediu, garoto, você pediu o meu pior, e conseguiu. A partir de hoje não haverá ninguém capaz de reconstruir-me e adocicar-me, não. Não como antes. Não como eu era antes do furacão chamado você.

— Cor-do-mar e Devaneio-doce.

(via estranha-solidao)

Photo postado em April | 110 (Source) |

As pessoas mudam. Uma verdade tão concreta quanto á própria Terra, tão real quanto a existência dos seres humanos e tão constante quanto as mudanças ao nosso redor. Uma experiência, uma história mal contada, um relacionamento mal terminado, uma briga, um sorriso, tudo pode mudar uma pessoa, talvez seja melhor para ela, talvez seja melhor para você, talvez seja melhor para outra pessoa, mas outra verdade concreta é a que todos mudam procurando o que é melhor para si mesmo.

inthiswholedamnworld

Photo postado em April | 5 |

6dedezembro:

Carta de uma desaparecida

“Me desculpe sumir assim, tão de repente, tão discretamente, mas é que eu precisava de um tempo longe. Um tempo livre de tudo e de todos. Vem sendo difícil pra mim, acho que até minhas lágrimas já se cansaram de escorrer pelos meus olhos. De alguma forma, deveriam imaginar que um dia eu chegaria a abandonar tudo isso por não aguentar mais a dor, por ela estar tão insuportável. É saudade misturada com amor, que tem uma dose de lágrimas e um  toque de angustia. É como uma receita, um ingrediente precisa do outro. A diferença é que não da um belo bolo e sim uma bela poça d’água. Me desculpe por não avisar a ninguém, eu precisava sumir sem deixar pistas. Eu volto, não se preocupem, ficarei longe até conseguir resolver os problemas. Espero que sintam minha falta, apenas para eu poder saber que alguém se importa comigo. Se me apoiarem, obrigada. Se me criticarem, obrigada também. Cada uma dessas criticas me torna alguém melhor e maior. Desculpem as pessoas que me amam, eu não pensei na hora de fazer isso e não vou voltar atrás. Se precisarem de mim, me liguem, me procurem, vão atrás. Porque eu não vou procurar por ninguém, afinal, todas as vezes que procurei me ferrei. Caso precisem, já sabem como me encontrar. Não vou pedir muito, apenas pedir pra que não me esqueçam. E pra que principalmente, guardem aquele abraço que eu tanto vou precisar quando voltar. Obrigada por tudo, mas agora vou partir e deixar todos pra trás. Sem pensar duas vezes, sem querer voltar no passado. Acabou e dessa vez é pra sempre, mesmo que me mate por dentro.” Julia Guimarães (06-12)

Photo postado em April | 9 (Source) |

« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 »